Contrato Local de Desenvolvimento Social 3G - “ADRO”

Mais informações no website oficial do projecto: www.clds-adro.pt

Financiamento
O Programa CLDS-3G é financiado por fundos estruturais em conformidade com a legislação nacional e comunitária aplicável, designadamente ao Fundo Social Europeu (FSE) e por verbas provenientes dos resultados líquidos da exploração dos jogos sociais, no que se refere às despesas que não são elegíveis no âmbito dos fundos estruturais, nos termos do estabelecido na alínea a) do no n.º 3 do artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 56/2006, de 15 de Março.

Objectivos
O programa CLDS-3G tem como finalidade promover a inclusão social dos cidadãos, através de acções a executar em parceria, por forma a combater a pobreza persistente e a exclusão social. Pretende-se assim:
• Promover a criação de circuitos de produção, divulgação e comercialização de produtos locais e ou regionais de modo a potenciar o território e a empregabilidade;
• Promover o desenvolvimento de instrumentos facilitadores tendo em vista a mobilidade de pessoas a serviços de utilidade pública, a nível local, reduzindo o isolamento e a exclusão social;
• Promover o desenvolvimento de instrumentos capacitadores das instituições da economia social promovendo a implementação de serviços partilhados, que permitam uma maior racionalidade de recursos e a eficácia de gestão;
• Promover a inclusão social dos cidadãos, de forma multissectorial e integrada, através de acções, a executar em parceria, que permitam contribuir para o aumento da empregabilidade, para o combate a situações críticas de pobreza, particularmente infantil, da exclusão social de territórios vulneráveis, envelhecidos ou fortemente atingidos por calamidades;
• Promover a concretização de medidas que promovam a inclusão activa das pessoas com deficiência e incapacidade, bem como a capacitação das instituições.






Eixos
O Contrato Local de Desenvolvimento Social 3G “ADRO” assenta em 3 eixos de intervenção e as acções a desenvolver durante os 3 anos:

EIXO1 – Emprego, formação e qualificação: em articulação com o IEFP, o objectivo será trabalhar as questões da empregabilidade e qualificação das pessoas que não estão sinalizadas /intervencionadas pelo IEFP. Neste eixo será criado um Núcleo Itinerante de Apoio ao Emprego, ao qual caberá trabalhar não só a qualificação e procura de emprego, como também envolver empresas e potenciais empreendedores da região. Esta área será essencialmente trabalhada pela CERCIAG pela experiência em contexto de formação e inserção profissional.

EIXO2 - Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil: Neste eixo estão também previstas acções dirigidas especificamente às famílias e crianças, onde seja necessária uma intervenção para aumentar ou melhorar as suas competências quer pessoais como na gestão da sua vida doméstica/familiar. Com este eixo pretende-se também reactivar ou promover o sentimento de pertença e de vizinhança, no apoio e interajuda em comunidades mais pequenas.
EIXO3 - Capacitação da comunidade e das instituições: Criação de serviços que reduzam o isolamento das localidades mais distantes da sede de freguesia. A acção principal deste eixo tem o nome Oficina do Adro, que contará com inúmeras actividades ao nível das artes e ofícios da região. Este eixo tentará ainda reavivar o voluntariado, criando instrumentos facilitadores de oferta e procura. Neste eixo intervêm a entidade promotora e executoras, conforme as áreas com as quais mais se identificam.

Entidade Promotora
CERCIAG - Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos com Incapacidades de Águeda, C.R.L.

Entidades Executoras
Amar - Associação Macinhatense de Assistência Recreio E Cultura
Bela Vista - Centro De Educação Integrada
Fundação Nossa Senhora da Conceição da Freguesia de Valongo do Vouga